Retém a instrução e não a largues. guarda-a, porque ela é a tua vida. (Pv. 4:13)

Retém a instrução e não a largues. Guarda-a, porque ela é a tua vida. (Pv. 4:13)

27 de abril de 2010

ILUSÃO DE ÓTICA

ILUSÃO DE ÓTICA

16 de abril de 2010


ALUNO DESTAQUE
SANDRA MARIA
I UNIDADE
- 2010



6º ANO MANHÃ - DESENHO GEOMÉTRICO - MARIA ESTER
6º ANO MANHÃ - GEOMETRIA - JONATHAS E ANA BEATRIZ


6º ANO TARDE - MATEMÁTICA - AYRAM BRUNO E RUAN VINICIUS
6º ANO TARDE - DESENHO GEOM. - JACIELLE E LARYSSA WYMMY
7º ANO MANHÃ - GEOMETRIA - JEFFERSON RODRIGUES E MAYARA PAULA
7º ANO MANHÃ - MATEMÁTIC - DANIELLE DA SILVA

7º ANO TARDE - DESENHO GEOM. - EDNALDO JÚNIOR, LEILA E THAYS
7º ANO TARDE - MATEMÁTICA - LEILA COSTA
8º ANO MANHÃ - MATEMÁTICA - GABRIELLE
8º ANO TARDE - MATEMÁTICA - THIAGO RAVELE

9º ANO TARDE - MATEMÁTICA - ACSA MARIA

1º ANO MANHÃ - MATEMÁTICA I - ADRIENE FERNANDA
2º ANO MANHÃ - MAATEMÁTICA I - RAYSSA RAMONE
3º ANO MANHÃ - MATEMÁTICA I - HEBERT SILVA


PARABÉNS, VOCÊ É 10

15 de abril de 2010

DE QUEM É A CULPA?



Quem culpa o outro tem visão limitada


Jogar a culpa no outro é uma das tentativas mais dramáticas de manter a máscara de sensacional e de colocar sobre a face do outro a máscara de crápula.

Você não precisa ser super-herói para ter visão de alto alcance. Tampouco necessita de visão de raio-x para enxergar as inúmeras possibilidades que existem em cada situação.

As pessoas de visão limitada tendem a crucificar os outros por causa de um único episódio, sem levar em conta em sua análise todos os fatores envolvidos nesse acontecimento.

Quanto mais verdadeira e autêntica a pessoa consegue ser, mais ampla é sua visão de um acontecimento.

É fácil julgar quando não se analisa o todo nem se assume a responsabilidade pela reação da pessoa.

O movimento de jogar a culpa no outro é uma das tentativas mais dramáticas de manter a máscara de sensacional e de colocar sobre a face do outro a máscara de crápula.

A questão é que as respostas demandam uma análise complexa que inclua principalmente quem está fazendo a reflexão.
Um exemplo é o da criança que vai mal na escola. O ego do pai começa imediatamente a procurar culpados:

- A culpa foi da professora!

Têm início as acusações e a guerra contra a desalmada professora.

Agora vamos imaginar que a professora seja muito hábil para lidar com a situação, mas a criança continue indo mal. Vamos procurar outro culpado. Que tal a mãe? Boa idéia!

Então o pai passa a acusar a mãe, e outro clima de guerra se instala. Mas a mãe também escapa da situação. Ah! Então a culpa é da criança, que é irresponsável! E por aí vai: chega-se a culpar a escola e o governo, que não investe em educação.

Em primeiro lugar, procurar culpados não resolve nada. Em segundo, o pai também é importante no processo de educação do filho, portanto a análise das causas tem de incluí-lo. Como em outras situações, também nesse caso, se o pai compreender o processo de estudo do filho globalmente, poderá ajudá-lo de maneira efetiva. E, se ele se incluir nesse todo, analisando-se em conjunto com a situação, sua participação no encontro de uma solução será mais produtiva. Sem dúvida, a opção de ficar sentado em um trono, como um deus, jogando a culpa nos simples mortais, vai causar mais problemas.

Quando uma pessoa usa a máscara de sensacional, limita sua visão. Com a visão restrita, ela vê apenas uma forma de resolver o problema: a sua. E enxerga só uma causa para o problema: o outro.

Como você pode perceber, uma visão de mundo limitada cria uma vida limitada. Portanto, ampliar sua vida implica ampliar sua visão de mundo. Se você está se dando conta de uma limitação na sua maneira de ver a vida, não se acomode. Você pode mudar. Comece com um simples exercício: pare um instante e analise uma meta que você tenha estipulado para sua vida. Agora, procure escrever o maior número possível de caminhos para alcançá-la.

Quanto mais possibilidades, melhor! A seguir, aplique esse exercício em outras situações de sua vida. Aos poucos você vai criar o hábito de enxergar as inúmeras possibilidades que existem em cada situação. Torço por você.